Brat Pack: Os bad boys dos anos 1980 que dominaram Hollywood mas odiavam o rótulo

0
7

Grupo de jovens atores populares, estrelas de sucessos como ‘Clube dos cinco’, é tema do documentário ‘Brats’. Entre eles estavam Demi Moore, Emilio Estevez e Rob Lowe. O elenco do filme ‘O Primeiro Ano do Resto de Nossas Vidas’, de 1985
Divulgação
Entre as marcas do cinema americano dos anos 1980, estão os filmes para jovens colegiais em momentos decisivos de suas vidas, como “Clube dos cinco” (1985) e “O primeiro ano do resto de nossas vidas” (1985). E, como as grandes estrelas desses sucessos, está o grupo de jovens e populares atores que ficou conhecido como “Brat Pack” (“bando de pirralhos”, em tradução livre).
Eles são tema do documentário “Brats”, que estreia nesta quinta-feira (13) nos Estados Unidos. Dirigido por um de próprios membros, Andrew McCarthy, o filme reflete sobre o efeito que o termo teve na vida de astros tão jovens.
O grupo era formado, inclusive, por estrelas daqueles dois filmes. Com alguma variação, eram do “Brat Pack”:
Demi Moore (“O primeiro ano do resto de nossas vidas”)
Emilio Estevez (“Clube dos cinco” e “O primeiro ano do resto de nossas vidas”)
Anthony Michael Hall (“Clube dos cinco”)
Rob Lowe (“O primeiro ano do resto de nossas vidas”)
Andrew McCarthy (“O primeiro ano do resto de nossas vidas”)
Judd Nelson (“Clube dos cinco” e “O primeiro ano do resto de nossas vidas”)
Molly Ringwald (“Clube dos cinco” e “O primeiro ano do resto de nossas vidas”)
Ally Sheedy (“Clube dos cinco” e “O primeiro ano do resto de nossas vidas”)
Há algumas variações, é claro. Qualquer ator jovem e influente da década foi considerado em algum momento como parte do grupo, como Robert Downey Jr. (“Abaixo de zero”) e Jon Cryer (“A garota de rosa-shocking”). Mas a base é essa.
‘Brats’: assista ao trailer do documentário
Nasce uma lenda
O termo, uma brincadeira com o também informado “Rat Pack” de Frank Sinatra e amigos nos anos 1940 e 1950, foi usado pela primeira vez pelo escritor David Blum em um perfil de capa para a revista “New York Magazine”.
O texto deveria focar apenas em Estevez, que depois viria a ser considerado um líder não oficial do grupo. A pauta mudou quando o ator convidou o repórter para uma noite com seus amigos Lowe, Nelson e outros. Dias depois, a publicação retratava os jovens como festeiros e mimados.
Eles obviamente não gostaram — e, como acontece com todo apelido, o nome pegou.
Rob Lowe e Andrew McCarthy se encontram no documentário ‘Brats’
Reprodução
Por causa disso, muitos deles falaram abertamente que buscaram ativamente se afastar dos demais. Algum tempo depois, os amigos seguiam caminhos diferentes.
Também é possível dizer que a grande maioria do grupo teve em comum o declínio de suas carreiras nos anos 1990, por problemas relacionados a drogas e/ou álcool.
Com sucessos como “Ghost: Do outro lado da vida” (1990) e “Questão de honra” (1992), Moore foi a que menos sofreu na década seguinte. Talvez por coincidência, ela é quem menos criticou o termo.
A turma de atores e atrizes chamada de Brat Pack: Andrew McCarthy, Emilio Estevez, Rob Lowe, Ally Sheedy, Molly Ringwald, Anthony Michael Hall, Demi Moore e Judd Nelson
Divulgação

Fonte: G1 Entretenimento