Uma novidade tecnológica foi desenvolvida em Brasília com o objetivo de contribuir para facilitar a decisão de magistrados e agilizar o andamento processual.

A ideia é tirar proveito das funcionalidades do código QR a fim de ilustrar transcrições de depoimentos por meio do acesso facilitado a arquivos de áudio e vídeo.

O uso dessa ferramenta pode contribuir, por exemplo, para o esclarecimento de situações criminais por simulação virtual, inclusive em 3D.

O consultor de tecnologia, Henrique Almeida, investiu na inovação após observar a crescente procura de advogados por soluções rápidas e modernas.

Sonora: “O que a gente faz é disponibilizar um QR Code, que te leva para o arquivo a partir da leitura por um celular ou tablet. A gente tira proveito de uma tecnologia já existente; extrai o máximo do QR Code a nosso favor”.

Os arquivos acessados por meio desse código ficam armazenados em uma nuvem privada na web ou servidor do escritório de advocacia.

O advogado Marcelo Leal, que encomendou o desenvolvimento da solução, observa que a principal vantagem é otimizar o trabalho, em especial de juízes, de analisar o processo e confirmar as transcrições de depoimentos.

Sonora: “Hoje em dia, os depoimentos não são mais tomados por escrito, eles são gravados em audiência. A dificuldade é de o juiz parar o que está fazendo para ouvir determinado trecho citado pelo advogado. Quando nós trazemos o QR Code, nós damos a opção para o juiz de, utilizando o próprio smartphone, conferir a transcrição do depoimento que é citado pelo advogado”.

Marcelo acrescenta que começou a utilizar memoriais eletrônicos no caso do Mensalão, quando providenciou o desenvolvimento um aplicativo que permitia a navegação pelas teses de defesa. O objetivo também era facilitar aos magistrados o entendimento sobre os argumentos do advogado.


Compartilhar:

Deixe seus Comentario