Os cursos de aperfeiçoamento realizados pela Controladoria-Geral do Estado (CGE) é uma das prioridades do Plano de Metas do órgão.
Por Aline Pio – Fonte Valdenice Rodrigues/Governo do Tocantins

A Controladoria-Geral do Estado (CGE) já capacitou, neste primeiro semestre de 2019, 390 servidores públicos. E em 2018, durante o mandato complementar do Governador Mauro Carlesse, foram treinados 421. Totalizando, assim, 811 pessoas que passaram por um curso de aperfeiçoamento.

A capacitações foram voltadas para as seguintes áreas: tomada de contas especial, suprimento de fundos, processo eletrônico – Sistema de Gestão de Documentos (SGD), gestão e fiscalização de contratos, processo disciplinar, sindicância e capacitação de interlocutores de ouvidorias e serviços de informações aos cidadãos (SICs) das unidades do Poder Executivo.

“A capacitação é uma importante ferramenta de controle da gestão pública”: Senivan Almeida de Arruda.

De acordo com a Controladoria-Geral, ainda neste ano, os servidores do Estado terão a possibilidade de passar por um aperfeiçoamento nas áreas de formalização processual, sindicância e apuração de responsabilidade de reconhecimento de despesas, adesão à ata de registro de preço e termo de referência.

Ferramenta de controle

A formação é uma importante ferramenta de controle da gestão pública, como observa o Secretário-Chefe da CGE, Senivan Almeida de Arruda. “O plano de gestão da Controladoria privilegia as capacitações como forma de promover a prevenção que é fator essencial para o processo de controle, ou seja, o conhecimento técnico e teórico aponta o caminho a ser percorrido para a eficiência e a eficácia da aplicação dos recursos e a efetividade das políticas públicas”, destaca o gestor.

Com as formações, o Secretário-Chefe observa que são atendidas também as recomendações do Tribunal de Contas do Estado (TCE/TO), órgão que responde pela análise das contas dos ordenadores de despesas e emite parecer prévio das contas do governador, antes de serem julgadas pela Assembleia Legislativa. “É essencial seguirmos as diretrizes do órgão máximo de controle externo, como determina a nossa Constituição”, conclui o secretário.

Servidores de órgãos e entidades do Executivo  Estadual recebem treinamento no auditório da CGE.

Servidores da CGE

Os servidores da Controladoria-Geral, além de passarem pelas formações desenvolvidas pelo próprio órgão, já participaram também de treinamentos externos como os de sistema de convênios federais, defesa do usuário, combate à corrupção e à lavagem de dinheiro.

Fotos: Valdenice Rodrigues/Governo do Tocantins.


Compartilhar:

Deixe seus Comentario