Escuridão, áreas inundadas, passagens estreitas demais, zonas de desmoronamento de rochas e os riscos para a saúde de ficar sob a terra.

A notícia de que 12 adolescentes e seu técnico de futebol presos em uma caverna na Tailândia desde 23 de junho foram achados com vida na segunda-feira foi muito celebrada, mas o pesadelo não terminou.

As dificuldades para resgatá-los são enormes, como mostram os gráficos a seguir.
O grupo foi achado em um pequeno espaço a mais de 2 km da entrada – e a uma profundidade de 800 metros a 1 km.

O grande problema é que esse lugar está isolado da entrada por várias zonas que ficaram submersas por causa das fortes chuvas dos últimos dias.

Grande parte dos esforços de resgate se concentraram em drenar a água da caverna e, por isso, o salvamento pode levar semanas, ou até meses, para ser concluído.
Sobrevivência subterrânea

A Marinha tailandesa anunciou na segunda-feira que se prepararia para enviar alimentos para que os 13 possam sobreviver por ao menos quatro meses e para treiná-los a como mergulhar.

Mas, ainda que eles conseguam fazer isso, algumas partes da caverna são estreitas demais, o que exige muito treino para poder passar por esses lugares usando cilindros de mergulho.


Compartilhar:

Deixe seus Comentario