O novo presidente da Colômbia, Iván Duque, tomou posse do cargo que vai ocupar até 2022 em cerimônia em Bogotá na tarde desta terça-feira (7). Segundo o jornal colombiano “El Tiempo”, chefes de 10 países das Américas estiveram presentes no evento. O presidente do Brasil, Michel Temer, não compareceu.

Veja os desafios que o novo presidente da Colômbia terá de encarar

Na cerimônia, Duque, considerado direitista, propôs um “pacto pela Colômbia” e disse que vai governar a Colômbia “superando as divisões de esquerda e direita” no país.

“Hoje chega à presidência da Colômbia uma nova geração motivada pelo serviço e não pelo exercício vaidoso do poder”, afirmou Iván Duque.

O novo presidente da Colômbia, Iván Duque, discursa debaixo de guarda-chuva em cerimônia de posse em Bogotá (Foto: Reuters/Carlos Garcia Rawlins) O novo presidente da Colômbia, Iván Duque, discursa debaixo de guarda-chuva em cerimônia de posse em Bogotá (Foto: Reuters/Carlos Garcia Rawlins)

O novo presidente da Colômbia, Iván Duque, discursa debaixo de guarda-chuva em cerimônia de posse em Bogotá (Foto: Reuters/Carlos Garcia Rawlins)

O novo presidente também fez um duro discurso de combate à corrupção “que tem deslegitimado o Estado”, um dos pilares do então candidato durante a campanha eleitoral. “Nos doem muito os escândalos na alimentação escolar, no sistema de saúde, nos projetos de infraestrutura, nos abusos da contratação direta ou nos perigosos cartéis”, citou.

“Vamos punir severamente as empresas, donos e gestores que corrompam funcionários, proibindo perpetuamente contratações com o Estado”, prometeu o presidente Duque.


Compartilhar:

Deixe seus Comentario