O crime aconteceu no mês de Março do ano passado, quando durante um assalto a uma Autoescola o Instrutor de transito Vilmar Alves Pereira, de 48 anos, levou um tiro no rosto.

Os quatro acusados de envolvimento no crime foram condenados em júri popular na tarde da última quinta-feira (23), em Gurupi no Sul do estado.

Os suspeitos estavam presos desde o final de março de 2018. São eles : Airton Gross que foi condenado por homicídio duplamente qualificado e recebeu uma pena de 24 anos de reclusão.

Lucas Pereira Batista que também  foi considerado culpado por homicídio duplamente qualificado e roubo. E foi condenador também por uso de arma de fogo e concurso de pessoas. Ao todo, ele pegou uma pena de 26 anos e quatro meses de reclusão.

Já os outros dois suspeitos não foram condenados pelo homicídio.

Douglas Fernandes dos Santos recebeu três anos e dez meses de reclusão por receptação e posse de arma de fogo. E o último Pietro Marques Teixeira foi condenador a 16 anos e oito meses de prisão por roubo, utilização de arma de fogo e concurso de pessoas.

Entenda o caso

O crime aconteceu no centro da cidade, logo pra manhã. Três alunos e o funcionário ficaram sob a mira das armas.

Os bandidos levaram celulares e carteiras. Ainda segundo as testemunhas, após deixar o local, os assaltantes voltaram para pegar um capacete que tinham esquecido e um deles atirou no instrutor à queima roupa.

A vítima foi socorrida pelo SAMU em estado grave e levada para o Hospital Regional, mas não resistiu ao ferimento e acabou morrendo .

Cíntia Ribeiro / Farcom – TO

Foto : Divulgação / Internet  


Compartilhar:

Deixe seus Comentario