Polícia Civil soluciona crime que vitimou ex-vereador Gercival em Guaraí e prende principal suspeito pelo crime

0
15

Investigações conduzidas pela Delegacia Regional de Guaraí resultaram na completa elucidação do crime.

Menos de 24 horas após um crime bárbaro que chocou a população da cidade de Guaraí no Centro Norte do Estado, e que vitimou o professor e ex-vereador Gercival Lopes da Silva, de 50 anos de idade, a Polícia Civil do Tocantins, por intermédio da 5ª Divisão de Combate ao Crime Organizado (5ª DEIC), com apoio de outras unidades policiais efetuou, no final da tarde deste sábado (9), a prisão ainda em flagrante delito de um indivíduo de 20 anos de idade, que é considerado o principal suspeito pelo crime de latrocínio, ocorrido por volta das 18h da última sexta-feira, 8.

 De acordo com o delegado-regional Adriano Carrasco, a operação da Polícia Civil para desvendar completamente o crime foi montada logo após o corpo do professor e ex-vereador Gercival ter sido encontrado em sua residência, pouco tempo depois do crime. Nesse sentido, policiais civis da 5ª DEIC, 47ª e 48ª Delegacias e da 5ª Delegacia de Atendimento à Mulher e Vulneráveis (DEAMV), todas de Guaraí, com apoio da 1ª Divisão de Repressão a Narcóticos (Denarc), de Palmas passaram a empreender diligências ininterruptas no sentido de solucionar o crime e prender o autor.

Prisão do suspeito

No decorrer das investigações, os policiais civis, coordenados pelo delegado Adriano Carrasco, obtiveram informações que possibilitaram identificar um homem de 20 anos de idade e que tinha amizade com o ex-vereador, como o principal suspeito pelo crime. Desse modo, os policiais intensificaram as investigações e diligências e conseguiram localizar o suspeito, que foi capturado, quando tentava se esconder no forro da residência de sua namorada, em Guaraí.

Em poder do homem suspeito de cometer o latrocínio, os policiais civis encontraram as roupas furtadas da vítima e utilizadas na fuga. Ainda, mediante trabalho investigativo com apoio da 1ª Denarc, as equipes de Guaraí localizaram e prenderam o receptador do telefone celular da vítima, que também tem 20 anos e é primo do homem suspeito de cometer o latrocínio.

Motivação para o crime

Conduzido à Central de Atendimento da Polícia Civil, em Guaraí, o suspeito confessou a prática do latrocínio e disse à autoridade policial que pretendia roubar o carro da vítima, uma vez que teria uma dívida de drogas e precisava levar o carro para quita-lá. “Por meio das investigações, conseguimos concluir que a vítima e o acusado eram amigos, sendo que o autor frequentava a casa do ex-vereador com frequência e nesta sexta-feira, os dois chegaram juntos à casa onde permaneceram por algum tempo, até que houve o desentendimento entre ambos, porque o autor queria levar o carro da vítima que não permitiu. A partir daí eles entraram em um confronto físico, que resultou na morte de Gercival”, disse o delegado.

O homem foi autuado em flagrante pelo crime de latrocínio e após a realização das providências legais cabíveis, foi recolhido à Casa de Prisão Provisória de Guaraí, onde permanecerá à disposição do Poder Judiciário. O outro indivíduo, de 20 anos, foi autuado por receptação e também recolhido a CPP de Guaraí.

Para o delegado Adriano Carrasco, a prisão do principal suspeito de cometer o crime e a elucidação total do caso pela Polícia Civil do Tocantins representam o comprometimento da PC-TO com a investigação criminal e a manutenção da paz e da ordem na cidade de Guaraí. “Desde as primeiras horas após o crime, não medimos esforços para desvendar esse caso, que chocou a população, devido a crueldade com que foi praticado, haja vista que a vítima era uma pessoa muito conhecida e querida na sociedade local, sendo que sua morte causou muita indignação na população”, ponderou o delegado.

Por: Rogério de Oliveira/Governo do Tocantins